Feira Preta discute afro-empreendedorismo em Campos, Macaé e Itaperuna

A Oitava edição do X-Tudo SESI Cultural chega esta semana às regiões Norte e Noroeste do estado e promete uma mistura especial de música, teatro, dança, exposição. O Festival, que acontece simultaneamente em todos os Teatros SESI do estado, tem como tema “Cultura Negra e seus Desdobramentos na Sociedade” e uma das principais atrações será a “Feira Preta”

A Feira Preta é o maior festival de cultura negra da América Latina. Um espelho vivo das tendências afro-contemporâneas do mercado e das artes, além de ser um espaço para valorizar iniciativas afro-empreendedoras de diversos segmentos. Com 15 anos de existência, a feira se consolidou como uma plataforma de empreendimentos culturais, econômicos e educacionais capitaneada pelo Instituto Feira Preta e estará nas unidades SESI de Macaé, Itaperuna e Campos com entrada franca.

Segundo o Instituto, os afrodescendentes representam 68 milhões de consumidores e 11 milhões de empreendedores no Brasil. Do total de empreendedores no Brasil, 52% são negros.

 
 


O último estudo sobre “Micro Empreendedores Individuais” divulgado pelo SEBRAE aponta que mais da metade dos pequenos empreendedores brasileiros são negros. Entre 2002 e 2012, o número de pessoas negras que lideram empresas cresceu 27%, contra uma redução de 2% no número de pessoas brancas que fazem o mesmo.

Um dos objetivos da Feira Preta é difundir informações sobre artistas de diferentes linguagens, funcionando como uma base de dados e divulgação de eventos, iniciativas, exposições e performances nas áreas: fotografia, cinema, artes plásticas, música, literatura, artesanato, moda, design, hip-hop, teatro, dança, educação e economias criativa e solidária, que mobiliza inúmeros representantes da cultura afro-brasileira e empreendedores de diversas regiões do Brasil.

O público vai poder visitar a feira preta dia 12/07 em Macaé, 13/07 em Campos, a partir das 17h, e dia 14/07, em Itaperuna, a partir das 14h com entrada franca. Haverá venda de roupas, acessórios, brinquedos e livros, além de e cervejas artesanais. Nos mesmos dias acontecerão painéis para discutir empreendedorismo negro. O tema dos debates é “Afro-empreendedorismo e Desenvolvimento econômico” e o objetivo é promover o diálogo e a troca de experiências entre afro-empreendedores sobre desafios e oportunidades, através de um painel com mediação e cases de afro-empreendimentos. Os painéis acontecem às 19h em Campos e Macaé e 20h30 em Itaperuna e reunirão cinco debatedores.

Em Itaperuna também acontece o “Laboratório de Afro-empreendedorismo”, sob a coordenação de Adriana Barbosa, da Feira Preta e Daniele Apone, do Entrenós, dia 14/07, a partir das 18h.

Compartilhe esta notícia com um amigo






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *