Conta de luz terá redução em setembro, mas ainda terá cobrança extra

Bandeira passa de vermelha a amarela, com cobrança extra de R$ 2

A conta de luz ficará mais barata em setembro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou ontem que a bandeira tarifária a ser aplicada às tarifas no mês que vem será amarela, ou seja, com cobrança extra de R$ 2 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Agosto ficou com bandeira vermelha, o que implica cobrança adicional de R$ 3 a cada 100kWh. Ou seja, deve haver redução nas contas.

Com mais chuvas no Sul e Sudeste, além do aumento na geração de energia eólica no Nordeste, a produção de energia ficou mais barata, segundo a Aneel. No entanto, os reservatórios continuam com níveis baixos — daí a bandeira amarela, o que significa que as termelétricas ainda precisam ser acionadas. A situação mais preocupante é no Nordeste, onde os reservatórios operam com 13,15% da capacidade. No Sudeste e no Centro-Oeste somados, o nível de armazenamento está em 33,9%. No Sul, a situação é mais tranquila: 59,95%.

 
 


De acordo com a Aneel, o custo da termelétrica mais acionada está em R$ 411,92 por megawatt-hora (MWh). A bandeira amarela é adotada quando o custo das térmicas está entre R$ 211,28/MWh e R$ 422,56/MWh. Acima disso, cai-se na bandeira vermelha.

(*) Com informações de O Globo



« (Notícias anteriores)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *