UFC: Vitor Belfort destruiu Dan Henderson no primeiro round em Goiânia

Por Redação - Rádio Gospel FM



 
 

UFC: Vitor Belfort destruiu Dan Henderson no primeiro round em Goiânia

O UFC Fight Night 32 realizado em Goiânia neste sábado (09/11) entrou para a história. Na luta principal realizada já na madrugada deste domingo (10), mostrou um verdadeiro massacre. Com apenas 1min17s de luta, o brasileiro Vitor Belfort fez desabar Dan Henderson, que “apagou” pela primeira vez em sua carreira. Belfort saiu do octógono ovacionado pelo público de Goiânia após o combate, válido pela categoria dos meio-pesados.

A vitória de Belfort tem ramificações bem diferentes para os dois lutadores. O brasileiro de 36 anos provavelmente terá a chance de disputar o cinturão dos médios, contra o vencedor da revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman, que acontece em dezembro. Já Henderson, 43 anos, deve dar adeus ao UFC – foi a terceira derrota seguida do americano, cujo contrato se encerrou com o combate desta noite.

O combate começou em ritmo lento, com os dois lutadores se estudando bastante. Mas quando Henderson avançou para tentar seu famoso cruzado de direita, errou a distância e caiu ao ser atingido pelo contragolpe de Belfort. O brasileiro martelou o americano no ground and pound, mas Hendo mostrou a tradicional resistência para se manter na luta. Quando o veterano tentou levantar, porém, uma canelada certeira de Vitor encerrou o combate.

O triunfo de Belfort também significa uma revanche pessoal, já que em 2006, Henderson havia derrotado o brasileiro pelo extinto Pride. Com mais uma vitória na bagagem e vivendo provavelmente o ápice da carreira, o “Fenômeno” agora aguarda o tira-teima entre Anderson Silva e Chris Weidman para saber seu provável adversário pelo cinturão dos médios.

Veja aqui a luta ocorrida na madrugada deste domingo em Goiânia

Dana se empolga com Belfort e confirma luta por cinturão dos médios

Após a terceira vitória no ano, Vitor Belfort está cada vez mais próximo de lutar novamente pelo cinturão dos pesos médios. O presidente do Ultimate Fighting Championship (UFC), Dana White, exaltou a vitória do brasileiro sobre Dan Henderson por nocaute no UFC Fight Night 32, em Goiânia, e disse que ele lutará contra o vencedor de Anderson Silva x Chris Weidman, revanche marcada para 28 de dezembro.

O mandatário se disse empolgado com o nível da categoria dos pesos médios, que conta com Belfort, Anderson Silva, Weidman e Lyoto Machida, entre outros. Dana exemplificou a força com uma possível luta entre Vítor Belfort e Anderson Silva. “A gente nunca sabe o que acontece, essa categoria dos pesos médios está muito interessante. Imagine ele lutando contra o Anderson Silva em um estádio de futebol”, imaginou.

Animado com o desempenho de Belfort, Dana White acredita que o lutador ainda terá grandes desafios. O presidente explicou que vê um “novo” Vitor, muito mais forte mentalmente, e que isso o credencia a um grande futuro no UFC.

“Sim, tem grandes coisas para o Belfort. Ele fez algo que ninguém fez (nocautear Henderson). Eu estou chocado com o desempenho dele nessa noite. É evidente que tem grandes lutas para acontecer ainda para ele, mas eu não sei, tudo pode acontecer”.

Questionado sobre a luta de Belfort pelo cinturão da categoria dos médios, Dana White sinalizou que o vencedor da revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman será adversário do brasileiro. “Quem vencer vai lutar contra o Vitor Belfort, a não ser que alguma coisa possa acontecer, alguém se machucar, não sei”, frisou.

Independentemente do adversário, Belfort demonstrou confiança em voltar a lutar pelo cinturão dos médios. “Estou aguardando agora o vencedor entre o Anderson Silva e o Chris Weidman, mas é o Dana quem tem que decidir. Eu estou em grande fase e estou sempre pronto para a próxima luta”, afirmou.

Rafael Feijão nocauteia o croata Igor Pokrajac em Goiânia

Rafael Feijão nocauteia o croata Igor Pokrajac

O atleta da Team Nogueira Rafael Feijão não deu chances para o croata Igor Pokrajac e venceu o rival com um nocaute no primeiro round do UFC Goiânia, neste sábado (09/11), em duelo válido pelo card principal. castigou o oponente com uma série de joelhadas na cabeça até cair no chão e depois aplicar mais uma sequência de socos até ele desistir da luta. A vitória ameniza um pouco a surra que os brasileiros vem levando até então em casa.

Arena ouviu os primeiros acordes da música sertaneja “Goiás é mais” de forma incrédula. Esse sentimento se transformou quando Rafael Feijão pintou no telão e as arquibancadas pegaram fogo.

Após comemorar muito e ser ovacionado, Feijão pegou o microfone e brincou com a torcida cantando um pedaço da música e jogando para os fãs completarem os versos. Carismático, o lutador brasileiro comentou sobre a oportunidade de lutar em casa. “Lutar no meu país não tem preço”.

Cézar Mutante e Daniel Sarafian luta amarrada e não agradou ao público

Cézar Mutante e Daniel Sarafian luta amarrada e não agradou ao público

A luta entre os pesos médios brasileiros, Cézar Mutante e Daniel Sarafian, não agradou ao público, pois foi muito amarrada e no chão com pouca trocação. No final Mutante venceu por pontos e agradeceu a torcida que estava na Arena dizendo que teve que partir para um plano B para vencer o combate, pois Sarafian estava muito agudo na luta.

Sarafian, que teve que ceder seu lugar na final do TUF Brasil para Serginho Moraes devido a uma lesão no ano passado, começou a luta tomando a iniciativa e dominando o centro do octógono, mas sem acertar golpes contundentes. O primeiro round foi extremamente equilibrado, com os dois lutadores se estudando muito, longos períodos de clinch e pouca ação.

Cezar chegou a ser vaiado quando o anúncio do vencedor foi feito, mas o resultado foi incontestável. Com a vitória, Mutante mantém sua invencibilidade no UFC e dá mais um passo para se consolidar como um nome de peso na divisão dos médios.

Jeremy Stephens nocauteia Rony Jason em grande estilo com chute na cabeça

Jeremy Stephens nocauteia Rony Jason

A luta entre o brasileiro Rony Jason e o americano Jeremy Stephens, fez a abertura do UFC em Goiânia. No primeiro round aos em 40s o americano acertou um chute certeiro na cabeça de Jason fazendo o brasileiro desabar no octógono.

O nocaute foi tão rápido quanto brutal. Jason tentou entrar com um cruzado e seu rosto encontrou a canela levantada de Stephens. Imediatamente o brasileiro caiu para trás, já sem reação, e o americano ainda teve tempo de atacar com mais um soco antes de a arbitragem encerrar a luta. No anúncio do vencedor, era nítido o semblante de decepção do ex-participante do The Ultimate Fighter Brasil.

Revoltado com a derrota Rony Jason entrou nos vestiários deu um soco na parede e fraturou uma nas mãos. O lutador teve que ser levado para um dos hospitais de Goiânia para ser atendido e medicado.

Em outro confronto do card principal, o argentino Santiago Ponzinibbio, que foi um dos grandes destaques do TUF Brasil 2, também foi derrotado. Acolhido pela torcida em Goiânia, ele perdeu por decisão unânime diante do americano Ryan LaFlare, que controlou praticamente todo o combate e levou a melhor nos três rounds. Raçudo, Santiago ainda esboçou uma reação no fim e conseguiu um knockdown, mas não tinha mais fôlego para buscar a vitória.

Paulo Thiago, que perdeu para outro americano, Brandon Thatch

A maré ruim do Brasil seguiu no combate seguinte, com Paulo Thiago, que perdeu para outro americano, Brandon Thatch. Uma joelhada certeira do rival no primeiro round levou o ex-soldado do Bope para o chão, e o árbitro interrompeu o combate indicando o nocaute técnico.

Thiago Tavares e Adriano Martins salvam Brasil no preliminar

Realizado neste sábado, o card preliminar do UFC Goiânia não foi bom para o Brasil. Das cinco lutas, os gringos levaram a melhor em três delas: Dustin Ortiz venceu José Maria Sem Chance; Omari Akhmedov superou Thiago Bodão e Sam Sicilia não deixou Godofredo Pepey ver a cor da bola. As únicas vitórias casa foram de Adriano Martins e Thiago Tavares, que finalizaram Justin Salas e Daron Cruickshank, respectivamente.

Confira os resultados do card preliminar do UFC Fight Night 32

Penas: Sam Sicilia (EUA) derrotou Godofredo Pepey (BRA) por nocaute técnico no 1º round

Médios: Omari Akhmedov (RUS) derrotou Thiago Bodão (BRA) por nocaute no 1º round

Leves: Thiago Tavares (BRA) derrotou Justin Salas (EUA) por finalização no 1º round

Leves: Adriano Martins (BRA) derrotou Daron Cruickshank (EUA) por finalização no 2º round

Moscas: Dustin Ortiz (EUA) derrotou José Maria “Sem Chance” (BRA) por nocaute técnico no 3º round

(*) Com informações do Uol, Terra e Agências

Clique Aqui e saiba mais sobre a Fórmula 1

Clique Aqui e saiba mais sobre a Libertadores

Clique Aqui e saiba mais de Esportes

Clique Aqui e saiba mais sobre o Campeonato Carioca

Clique Aqui e saiba mais sobre o Campeonato Paulista

Clique Aqui e saiba mais do UFC

Leia Mais Notícias Clicando Aqui

Compartilhe esta notícia com um amigo de sua rede social




Tags: , , , , , , ,

Comente esta noticia!